04/01/2012

E Viu Deus que Era Muito Bom!

“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”. (Gênesis 1:27)
Você estará pronto para se casar quando souber exatamente quem você é e como você reage às mudanças, porque se ainda não consegue resolver seus problemas, como poderá ajudar o seu futuro cônjuge com os problemas dele?
Não há possibilidade alguma de haver compreensão da parte de um homem ou de uma mulher se ambos não entenderem que Deus fez o homem diferente da mulher. Não somos iguais e por isso não temos os mesmos direitos ou deveres. Quando é que temos os direitos iguais? Tanto o homem como a mulher merecem respeito um do outro, cada um tem a sua própria função.
A mulher é detalhista consegue perceber com facilidade o que está a sua volta, é excelente na administração do lar, tem uma habilidade incrível para realizar várias tarefas ao mesmo tempo, (influência dos séculos que ficava em casa). Ela tem o dom de discernir as coisas mais rápido que o homem e é mais sensível. Em qualquer lugar do mundo elas são as mesmas, busca no casamento um homem que as dê segurança e que tomem a frente nas decisões.
O homem vê o resumo de tudo o que a mulher vê em detalhes. Ele tem o dom de analisar, decidir com sabedoria, é o provedor nato, tem senso de proteção, que também é dom de Deus. Ele é mais racional e por isso é o líder, o cabeça do lar.
O homem e a mulher se completam perfeitamente. A questão é cada um saber conhecer-se a si mesmo, e não querer que o outro seja como ele. A mulher também tem a característica de ser guerreira, Deus deu o dom a ela de ser a auxiliadora do lar, alguém que auxilia; então ela é cooperadora com o marido e filhos. Assim como o Espírito Santo é o consolador, ela tem o papel e o dom de acalmar e trazer a paz. A maior inimiga da mulher é a murmuração porque a murmuração tira o seu entendimento e impede que ela saiba esperar com paciência. A maior amiga da mulher é a oração, porque além de fortalecê-la, também trás sabedoria e revelação.
“A mulher seja submissa ao marido”;para algumas mulheres isso pode ser peso, mas, é um princípio de Deus. O marido deve amar a esposa como Cristo ama a igreja. É uma questão de consenso de obediência de ambos.
E VIU DEUS QUE ERA BOM!
O homem e a mulher foram feitos a imagem e SEMELHANÇA de Deus, não somos iguais e não somos perfeitos, o que existe é o equilíbrio que trás a harmonia entre os dois, um acordo, onde eu respeito o seu limite, sei até aonde posso ir e sei que não vou te ferir. É compreender o cônjuge quando está em crise e tem dificuldades de atravessar aquele problema. É quando a situação financeira está na pior fase e juntos oram, lutam e aprendem a esperar o deserto passar porque sabem que não é para sempre.
É convidar Jesus para participar de tudo, pode parecer estranho para algumas pessoas, mas não podemos ter um relacionamento com Ele somente para tratar de situações espirituais, afinal, foi Deus quem criou o homem, a mulher, o casamento e a família, então, estamos indo na Pessoa certa. Ele é o único conselheiro de casais que realmente pode ajudar quando estamos em crise, quando precisamos tomar decisões, porque tudo gira em torno de pessoas que convivem num mesmo espaço, que possuem sonhos, anseios e problemas. Deus aprecia muito quando os casais oram juntos, quando perguntam a Ele o que fazer e Ele sempre responde.
O casal forte resulta em família equilibrada. O casal unido resulta em filhos fiéis, seguros, e portanto, tem tudo para serem bons maridos e esposas, profissionais e cristãos genuínos.
Tudo depende de como administramos nossas emoções. Não é o fato de parecer aos filhos que somos super-heróis, mas, sim de sabermos conduzir os fatos, de como nos comportamos diante deles. Não podemos exigir que nossos filhos sejam iguais a nós, mas podemos prepará-los para viver em sociedade, ajudando-os a encontrar o caminho. Os filhos são reflexos dos pais, grande é a nossa responsabilidade com Deus, com eles e com a sociedade.
CASAMENTO É MUITO BOM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário