27/01/2012

A Justiça de Deus ou a Nossa?

“Mas buscai primeiro o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33
Será que temos buscado realmente a justiça de Deus em primeiro lugar? Ou será que a nossa justiça tem sido fundamentada no nosso próprio entendimento?
A nossa justiça sabemos que é como trapo imundo, que é corruptível. Julgamos instigados pelo egoísmo, pelo achismo, por princípios humanos, padrões de família, tradições, coisas que sinceramente estão fétidas porque são velhas, ultrapassadas e vieram por ideais humanos. A nossa sabedoria é nada diante de Deus.
O diabo, o nosso adversário sempre usa as pessoas para nos machucar com fofocas, intrigas, fechando portas (oportunidades), usa de meios torpes, manipulando pessoas para conseguir o seu objetivo destrutivo e usando máscara de bom moço.
Somos tentados a usar nossa própria justiça, tentando nos defender, pois, afinal armaram uma armadilha. Mas, o que Deus quer que façamos é deixar que Ele nos defenda, Ele é o nosso vingador. Como Ele conhece a todos em profundidade saberá como aplicar o cajado. Não precisamos nos vingar de ninguém, até a ferida que nos causaram Deus também nos ajuda a curar.
Precisamos praticar a verdadeira justiça de Deus. Dando comida ao faminto, vestindo e auxiliando o pobre, a viúva, olhando para o órfão, falando cada um a verdade e a manifestação da glória de Deus virá. Essa é a justiça de Deus.
O verdadeiro cristão pratica a justiça de Deus da maneira como se comporta. Perdoando, tendo compaixão, tendo paciência, falando a verdade, reconhecendo seu erro e se arrependendo, em sua boca sempre tem louvores, e palavras de gratidão a Deus, deseja fazer a obra sem se sentir na obrigação, até em meio a tormenta ele tem palavras de ânimo e acredita que Deus sempre está com ele.
Praticar a justiça de Deus é quando buscamos a Sua face, e perguntamos a Ele como e quando devemos agir, é sempre respeitar a hora certa de ser duro com alguém ou calar-se.  Eu reconheço que em vários dos artigos que escrevi eu falo muito sobre isso, mas, não posso deixar de falar deste princípio tão primordial na vida cristã. Sem Deus nunca compreenderemos a Sua perfeita justiça.
A justiça de Deus deve estar em nós, precisa fazer parte da nossa vida.
Este versículo resume bem o que  significa: ”...Exercei o juízo e a justiça, e livrai o espoliado da mão do opressor. Não façais nenhum mal ou violência ao estrangeiro, nem ao órfão, nem a viúva; não derrameis sangue inocente neste lugar. Jeremias 22:3
Baseia-se no próximo. Então, isso responde que a nossa justiça é nada, pois, ela tem origem em suprir nossas necessidades emocionais, físicas e materiais. E nós não conseguimos alcançar nosso objetivo tentando agir como queremos, porque a graça está em deixar que Deus haja em nosso lugar.
O que acontece quando buscamos a justiça de Deus e não a nossa:
  • Podemos ver o Seu rosto Salmos 11:7
  • Encontramos vida Provérbios 11:19
  • Deus responde as nossas orações Lucas 18:7
  • Livra e protege Provérbios 11:6 - Provérbios 13:6
  • Ele nos unge com óleo de alegria Hebreus 1:9
  •  Nossas necessidades são supridas Colossenses 4:1
  • Se formos perseguidos por causa justiça, herdaremos o reino dos céus.  Mateus 5:10
  • Quando falamos a verdade a justiça de Deus se manifesta. Provérbios 12:17
  • O que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a honra. Provérbios 21:21. Deus nos honra sem precisar que vinguemos ou que reclamamos o que aos nossos olhos nos parece ser de direito. Quando somos julgados injustamente, não precisamos nos preocupar, Deus é o nosso juiz e é Onipresente, Ele sempre vê e ouve tudo o que nos acontece. Fazemos a nossa parte, liberamos perdão e a Sua perfeita justiça virá ao nosso favor.
Porque o SENHOR fará justiça ao seu povo, e se compadecerá de seus servos; quando vir que o poder deles se foi, e não há preso nem desamparado. Deuteronômio 32:36
Atendei-me, povo meu, e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei, e estabelecerei a minha justiça como luz dos povos. Isaías 51:4
O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Salmos 45:6
No amor de Cristo,
Pra Lúcia Pandolfo

Nenhum comentário:

Postar um comentário