21/02/2012

O Normal e o Comum




O NORMAL é você ter uma vida SEM: vícios, praticar delitos, mudar a condição sexual, adulterar, trair, etc.
O COMUM que todas essas coisas têm acontecido em numero considerável hoje em dia, porém, todos são contrários ao comportamento que Deus espera de nós.
A moda, a mídia, principalmente as novelas são as que mais trazem essa confusão, e também os ídolos, são os maiores responsáveis em influenciar a população.
Importante lembrar que todas essas práticas tem as suas conseqüências no meio na família e na sociedade. Práticas que na maioria delas trazem separações na família, doenças transmissíveis, contendas, perdas, enfim, muitas pessoas sempre ficam machucadas até para o resto da vida se não forem tratadas.
Quero destacar as novelas. Um pastor certa vez estava dentro de um ônibus e ao lado haviam duas mulheres conversando sobre a vida de uma família que estava em luta. A intensidade que elas comentavam o assunto foi tão emocionalmente que ele quase se envolveu na conversa oferecendo ajuda aquela família. Qual foi a sua decepção. Elas estavam comentando sobre personagens da novela.
Já ouvimos muitas histórias de donas de casa que deixam de dar atenção aos filhos, ao marido, por causa de uma novela. Muitas trabalham o dia inteiro e dizem que é o único tempo que elas tem para se distrair. Ocorre que a sua família fica em segundo plano e pode comprometer o casamento ou a educação dos filhos.
Não é só esse o problema. A última novela que eu assisti foi em 1998, quando me disseram que não fazia bem. Eu e meu marido brigávamos muito nesta época. Para fazer um teste eu fiquei em jejum uma semana sem assistir as novelas, eu me lembro que até gravava para não perder um só capítulo.
Para mim foi uma grande descoberta. Naquela semana foi a melhor que tivemos. Não houve brigas. Tivemos mais tempo para nós, pudemos conversar mais sobre nós, o trabalho, foi maravilhoso.
Não foi somente isso. O Espírito Santo me alertou quando assistia um filme de uma grande atriz de Hollywood e até num certo ponto do filme eu percebi que ela e seu namorado eram ladrões de banco. Como eles eram os mocinhos do filme e a atriz eu gostava dela, sem perceber estava torcendo para que eles não fossem pegos pela polícia. Foi então que o Espírito Santo me fez ver. Como pode eu torcer pelo mal vencer?  Você até poderia dizer: Ora, isso é apenas um filme!. Não é bem assim que nós cristãos devemos nos comportar.
A bíblia diz que tudo que fizemos aqui na terra estará ligado ao céu. Até os nossos segredos, todos, não escapam de Deus. Esse comportamento abre brechas para que o sejamos tentados a pecar na vida real.
Em Tiago cap. 1;12-15 diz: “Sois tentado pela sua própria cobiça, porque essa o atrai e seduz”...
Certa vez ministrei uma irmã que gostava muito de filmes de terror. Ela ainda não havia se libertado totalmente. Mas, um dia, no culto em casa o Senhor me levou a dizer para ela que: “assim como os inimigos no filme estavam agindo poderiam agir também na vida real”. Ela estava vendo vultos e isso produziu medo e começou o tormento que ela não sabia como parar.
Essa situação é uma amostra de que muitos ímpios dizem que não tem problema nenhum assistir filmes de violência, de sensualidade, “afinal não passa de uma ficção”. Mas, o mundo espiritual existe e muitos não tem conhecimentos do que está por trás das estórias criadas pelos autores.
Só depois desta revelação é que ela contou que estava com medo ultimamente e sentia uma presença maligna perto dela e começava a ter pesadelos.
O Espírito Santo a convenceu e não assistiu mais os filmes e o tormento não mais a perseguiu.
O que vemos é o que vamos gerar! É óbvio que temos o domínio próprio sobre as nossas funções, ocorre que se você praticar algo por muito tempo aquilo acaba se tornando comum para você até chegar ao ponto de que você não consegue mais discernir quando aquilo começa a interferir em sua vida.
Falar mentiras é comum, mas, não é normal. Você não consegue manter uma amizade, casamento ou emprego com mentiras. Se você vai a uma entrevista de emprego e mente que tem experiência de informática e não tem, você certamente será excluído da seleção de candidatos.
Para alguns é normal existir pessoas que são viciadas, que matam, roubam, é comum, mas, não é normal.
Os conceitos e valores de cada um estão muito diferenciados, antes tínhamos mais padrões,é claro que evoluir é bom e faz bem, mas, é que principalmente os jovens ficam confusos sem saber ao certo o que devem seguir.
Melhor coisa é ter a palavra de Deus como guia, esse caminho podemos seguir até de olhos fechados, chamamos isso de fé.
Seria bom se as pessoas parassem para analisar o que é comum e o que é normal, desta forma teríamos equilíbrio no meio em que vivemos.
O ser humano precisa de limites, em qualquer idade. A melhor maneira de conhecer-se a si mesmo, é morando sozinho ou longe da família, das pessoas mais próximas.
Que possamos realmente valorizar o que realmente tem seu valor: a família, a amizade, a fé em Deus a unidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário